1922-23

 

CAMPEONATO REGIONAL DO PORTO (8)

 

PRESIDENTE

EURICO BRITES (37)

    Eleição, 21 de Setembro de 1922

SEBASTIÃO FERREIRA MENDES (33)

    Comissão Administrativa, 29 de Março de 1923

 

TREINADOR

ADOLPHE CASSAIGNE

 

 

CAMPEONATO DE PORTUGAL

(1) 1/2

Sporting C. P. 3 F. C. Porto 0

Campo Ínsua dos Bentos, Coimbra, 17/06/1923

Lino Moreira (Lesão); Artur Augusto, José Bastos; Lopes Carneiro, Velez Carneiro, Floriano Pereira; Artur Freire, Norman Hall, Balbino Silva, Tavares Bastos e Alexandre Cal

23´   56´   72´

Com a lesão de Lino Moreira, Alexandre Cal assumiria a baliza

 

JOGADORES (11)

António LINO MOREIRA (26) 1. –
ARTUR AUGUSTO (19) 1.
JOSÉ BASTOS 1.
António LOPES CARNEIRO 1.
António VELEZ CARNEIRO (24/25) 1.
FLORIANO PEREIRA 1.
ARTUR FREIRE 1.
NORMAN HALL (25) 1.
José BALBINO SILVA (26) 1.
José TAVARES BASTOS (25/26) 1.
ALEXANDRE CAL 1.

 

CAMPEONATO REGIONAL DO PORTO

F. C. Porto 4 S. C. Salgueiros 2

Campo do Bessa, Porto, 18/10/1922

 

Boavista F. C. 1 F. C. Porto 1

Campo do Covelo, Porto, 21/11/1922

 

S. C. Salgueiros 2 F. C. Porto 2

Campo do Covelo, Porto, 02/12/1922

 

F. C. Porto 7 Boavista F. C. 1

Campo da Constituição, Porto, 09/04/1923

 

SELEÇÃO NACIONAL

José BALBINO SILVA (26) 1.

 

A 26 de Outubro de 1922, em Assembleia-geral, é decidida a alteração do distintivo e da bandeira do F. C. Porto, através da integração das “armas da Cidade do Porto” juntamente com um “dragão” – símbolo da Cidade – e uma “faixa” onde se lê a palavra “Invicta”, sobrepondo a anterior “bola azul” com as letras “F C P”. O mentor do projecto gráfico que possibilitou esta simbiose entre F. C. Porto e a sua cidade foi o atleta da equipa de futebol Augusto Ferreira “Simplício”.

 

A 31 de Dezembro, em digressão por Sevilla e Gibraltar, o F. C. Porto perde um primeiro jogo frente ao Sevilla F. C. por 7-2, perdendo novamente, no dia seguinte, frente ao mesmo adversário, por 5-2.

A 7 de Janeiro de 1923, frente à Seleção de Gibraltar, derrota por 2-0.

E a 9 de Janeiro, nova derrota, agora com o Prince of Wales F. C. por 6-3.

Na comitiva do F. C. Porto seguiram, emprestados, três jogadores do Casa Pia A. C. – Cândido de Oliveira, José Maria Gralha e Augusto Gomes – que se juntaram a Lino Moreira, José Bastos, Júlio Cardoso, Lopes Carneiro, Floriano Pereira, Artur Freire, Balbino Silva e Alexandre Cal. Todos os golos portistas seriam marcados por Cândido de Oliveira.